BLOG

Saiba quais inovações estão em ascensão na radiologia

Com o passar dos anos, novos equipamentos e métodos que podem auxiliar a identificação dos diagnósticos surgem, permitindo que pacientes tenham acesso a tratamentos de qualidade, guiados por ações precisas dos profissionais.

A radiologia é uma especialidade médica que demanda o uso de radiação para realizar os exames de imagem e, assim, obter resultados com máxima precisão e qualidade. E as modernas tecnologias tornam-se aliadas fundamentais nesse processo.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo, no qual será possível conhecer os principais avanços e, ainda, as tendências inovadoras da radiologia. Continue a leitura!

A radiologia e o uso da tecnologia

É nítido que, com o passar do tempo, a tecnologia vem proporcionando avanços que impactam as mais diversas áreas, principalmente a da saúde. Utilizar novos procedimentos tecnológicos pode otimizar diagnósticos e tratamentos.

A tecnologia é uma aliada da radiologia, proporcionando melhorias na qualidade de exames e, consequentemente, colaborando para diagnósticos precisos. Tudo isso por meio de imagens detalhadas, o que facilita o trabalho dos profissionais de saúde.

Por último, mas não menos importante, a radiologia digital assegura maior segurança aos pacientes e profissionais, já que ela demanda menor tempo em contato com substâncias radioativas.

Veja quais inovações tecnológicas estão em ascensão

O setor radiológico não para de crescer, o que só proporciona melhorias para a área de diagnóstico e as inúmeras opções de tratamentos.

As novas tecnologias e práticas vêm tornando o campo da radiologia mais seguro, eficiente e com menores custos.

Confira, a seguir, algumas inovações que estão em destaque nesta área.

Diminuição do uso de radiações

Expor-se em excesso à radiação pode gerar prejuízos para a saúde. Justamente por isso, o setor médico segue em busca de meios para reduzir ou até mesmo evitar tal exposição.

O uso de aventais de chumbo, medicamentos, imobilidade e posicionamento correto do paciente são algumas medidas capazes de diminuir a exposição radioativa durante a realização de exames de imagem.

Angiografia por tomografia computadorizada (TC)

Os avanços que englobam a angiografia fazem com que o processo seja mais rápido, seguro e com menores custos. Uma angiografia tradicional, por exemplo, pode levar várias horas, demanda sedativos e pode danificar as artérias do paciente.

Por outro lado, a angiografia por TC realiza o mesmo trabalho em apenas alguns minutos e ainda evita riscos. Isso só é possível, pois, em vez do uso de cateter, o contraste é injetado no braço e, assim, a tomografia computadorizada é realizada.

Mamografia digital

Quando comparada à mamografia tradicional, a digital pode ser ainda mais eficaz. Este método permite que o exame seja compartilhado de imediato, acelerando os resultados diagnósticos.

De acordo com um estudo publicado pelo New England Journal of Medicine, a mamografia digital é mais precisa na detecção do câncer de mama nas mulheres com menos de 50 anos ou com tecido mamário com menor densidade.

Quais são as tendências para o setor radiológico?

Sabemos que a tecnologia tem um papel de extrema importância para o aperfeiçoamento e a inovação médica. E algumas novidades prometem ser tendências no setor. Confira as principais:

Inteligencia Artificial (IA)

A manipulação de dados e informações está agregando cada vez mais valor à medicina e à sua evolução. A IA é uma importantíssima aliada, responsável por funções operacionais e recursos para aprimorar ainda mais as estratégias radiológicas.

Monitoramento remoto dos dados vitais

Um conceito muito importante é o monitoramento remoto dos dados vitais, o qual permite um acompanhamento à distância da situação atual do paciente. Ele também possibilita que cuidados sejam implementados, evitando o agravamento de quadros crônicos, por exemplo.

Telemedicina

A telemedicina foi muito utilizada durante o período pandêmico de covid-19 e permanece até hoje. Esse recurso de telecomunicação proporciona consultas e atendimento a distância.

Ela tem como principal função aprimorar a assistência médica, facilitar o acesso à saúde, ter uma participação efetiva dos pacientes e, ainda, promover ações preventivas. Uma das principais vertentes dessa tecnologia é a radiologia, responsável pela mediação do diagnóstico por imagens com base em laudos fornecidos a distância.

Uso da nuvem para armazenamento

O armazenamento e o compartilhamento de dados também estão passando por transformações positivas em termos de inovações tecnológicas. O armazenamento em nuvem já é muito utilizado e deve continuar sendo explorado, oferecendo maior segurança e agilidade para a radiologia e toda a medicina.

Integralização de sistemas

A aposta em softwares e aplicativos integrados vai ao encontro de uma otimização de qualidade para os serviços e atendimentos oferecidos aos pacientes. 

O processo de integralização deve ocorrer com o intuito de simplificar as tarefas e, assim, proporcionar mais agilidade e eficiência aos procedimentos radiológicos.

Métodos híbridos

Trata-se de associações de tecnologia distintas, nas quais busca-se extrair a melhor aplicabilidade de cada uma.

Atualmente, já temos as possibilidades de observar métodos híbridos, por exemplo, tomografia por emissão de pósitron, oferecendo uma realização associada à medicina nuclear e métodos radiológicos convencionais.

Ademais, todas essas tendências e inovações presentes na radiologia demandam um aprimoramento, pois, somente estando atualizados e capacitados, os profissionais podem usufruir dos melhores benefícios tecnológicos.

Nosso desejo é que esse conteúdo tenha auxiliado você a entender mais sobre os avanços tecnológicos e como essas mudanças são importantes para uma inovação segura.

Não perca mais nenhum conteúdo sobre o setor radiológico. Acesse nosso blog. Caso tenha dúvidas ou precise de equipamentos de ponta, fale com a nossa equipe.

Mais Conteúdos
Saiba o que é e quais os melhores equipamentos de ressonância magnética do mercado
Alta performance em imagens radiológicas com o raio X GXR
Imagens radiológicas: você sabe como analisá-las?