BLOG

Raio x e gravidez: conheça os cuidados necessários

Muitas questões rodeiam as futuras mamães, principalmente sobre o que pode ou não durante o período da gestação. Quando o assunto são exames, a principal dúvida fica por conta do raio x.

 

Afinal é realmente seguro? É importante ressaltar que o procedimento é simples e tranquilo para inúmeras pessoas, mas quando o assunto são as grávidas, o cenário muda, tudo devido à radiação presente no exame.

 

É justamente sobre isso que falaremos neste artigo, a fim de deixar você, gestante, por dentro desse assunto superimportante. Continue acompanhando até o final e saiba quais os cuidados essenciais para um raio radiológico com segurança. Boa leitura!

Gestante pode realizar raio x

É comum que gestantes tenham dúvidas sobre poder ou não realizar exame de raio x, afinal, a radiação poderia ser prejudicial para a grávida e também para o feto. A boa notícia é que sim, o exame pode ser feito.

 

A partir do momento em que o procedimento é indicado durante o período gestacional, entende-se a importância de um diagnóstico mais preciso.

 

Mesmo que o maior risco seja a probabilidade de problemas genéticos no feto ou, em caso mais graves, de aborto, é fundamental compreender que nem todos os exames radiológicos são iguais. 

 

Cada um oferece algum grau de risco à gestante. Porém, a maioria conta com pouca exposição radioativa ao útero da paciente.

 

Sendo assim, a decisão de realizar ou não o exame é única e exclusivamente do médico. Somente o profissional pode avaliar os riscos do procedimento e as condições de saúde da mulher, a fim de definir a necessidade dessa exposição.

Entenda os perigos que o raio x pode causar para as grávidas

A realização destes exames durante a gravidez não está proibida, desde que a radiação máxima de 5 rads seja respeitada. 

 

Contudo, utiliza-se radiação ionizante, grande responsável por causar má-formação. Isso ocorre pois essa radiação desloca um elétron da camada do átomo.

 

Todo esse risco relacionado com o feto pode incluir problemas de visão e dificuldade de aprendizado quando a gestante é exposta a altos índices de radiação. Por esse motivo, existe uma tabela com doses máximas. Veja abaixo.

 

Quando o índice de radiação ultrapassa o considerado seguro, existem os seguintes riscos:

 

  • malformações;
  • defeitos congênitos;
  • restrição do crescimento fetal;
  • deficiência intelectual;
  • leucemia infantil.

 

Por fim, esses riscos vão de acordo com a idade gestacional e o tempo de exposição à radiação. Inclusive, são considerados raros, afinal é preciso uma quantidade acima da média para atingir o feto.

Cuidados essenciais para uma gestante realizar um exame radiológico

Além dos técnicos, as gestantes necessitam de atenção para a realização de raio X, tudo a fim de contribuir para a proteção de todos, incluindo o bebê. Sendo assim, os cuidados básicos são:

 

  • comunicar ao técnico sobre a gravidez, inclusive se for apenas uma suspeita;
  • fazer o uso do protetor abdominal;
  • equipar-se com colete de chumbo;
  • contar com uma boa colimação (diminuição da radiação);
  • tornar a exposição à radiação o mais breve possível.

 

Além disso, se a gestante for profissional da área, ela deve ser imediatamente afastada do trabalho, passando a realizar atividades longe das radiações ionizantes.

Conheça exames que podem substituir o raio x na gravidez

Com tanta tecnologia e versatilidade, é possível que a gestante converse com o médico, a fim de realizar exames por outros meios.

 

Geralmente, as alternativas mais comuns ficam por conta da ressonância magnética, que não faz uso de raio x e é recomendada desde o primeiro trimestre de gestação, e o ultrassom, considerado de alta segurança.

 

Entretanto, se surgir a necessidade de uma tomografia, a gestante deve passar por uma avaliação médica, uma vez que o exame é realizado por meio de radiação e pode ter uma intensidade ainda maior dos raios para entregar imagens mais nítidas e ricas em detalhes.

 

Agora que já sabemos que gestantes podem realizar exames de raio x, é hora de falar com o médico responsável e solucionar suas necessidades da forma mais segura possível.

 

O cuidado com a saúde e a prevenção de acidentes devem ser levados a sério nesse período. Uma ação errada pode causar consequências dolorosas para mães e bebês.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Aproveite para visitar o blog FutureMed e se informar mais sobre o setor radiológico!

Mais Conteúdos
Saiba quais os benefícios de visualizar imagens com o DICOM