BLOG

Radiologia veterinária: conheça os tipos de posicionamento

A radiologia veterinária é uma técnica de aplicação de radiações ionizantes e não ionizantes para tornar visíveis as estruturas internas dos animais, a fim de definir o melhor diagnóstico e tratamento.

Lesões e acidentes com animais são comuns, fazendo com que o exame de imagem seja a maneira mais completa e efetiva de diagnosticar e escolher o melhor tratamento.

De forma geral, a radiologia veterinária auxilia em soluções de problemas relacionados com os sistemas muscular, esquelético, torácico e demais traumas.

Neste conteúdo, será possível compreender melhor o assunto e conhecer os tipos de posicionamento na hora de realizar os exames nos animais. Continue acompanhando!

Entenda como uma radiologia veterinária é realizada

A radiologia veterinária é utilizada como uma ferramenta de diagnóstico, cujo objetivo é evidenciar as estruturas internas dos animais através da aplicação de radiações ionizantes ou não ionizantes.

Assim como na radiologia humana, na veterinária, o paciente também precisa ficar imóvel, mas, tratando-se de pets, o desafio aumenta, fazendo com que uma contenção seja necessária para mantê-los sem mexer. 

São dois os tipos de contenção mais utilizados:

Contenção física

Método no qual o veterinário segura corretamente o animal, de forma com que este não se machuque. Itens como focinheira, laços, argolas de fixação e outros podem fazer com que o pet fique na posição. Porém, tudo depende de atenção e cuidado para que o procedimento seja tranquilo sem prejudicar o paciente.

Contenção química

Aqui, os profissionais administram substâncias, visando acalmar ou até mesmo sedar o animal. Os sedativos podem ser dados de forma oral, venosa ou intramuscular, desde que tenha liberação veterinária, garantindo a segurança e a saúde do pet.

O melhor método é definido pelo veterinário, que deve considerar o tipo de exame, a espécie do animal, o tamanho, os históricos e demais características importantes.

Principais tipos de posicionamento para radiologia veterinária

Agora que sabemos o que é a radiologia veterinária e como ela ocorre, vamos conhecer os posicionamentos que podem ser solicitados para os exames de imagem.

O posicionamento do animal durante o exame é essencial para destacar a estrutura que será analisada. Os principais são:

  • Caudal: parte posterior do animal, onde a cauda deve ficar em evidência (o animal é colocado de barriga para cima, tendo toda a extensão da cauda destacada).
  • Craniana: o oposto do caudal, evidenciando a parte frontal, com vista completa para a cabeça do animal (a cabeça deve ser posicionada para frente, sendo elevada com auxílio de materiais específicos – aqui, o animal fica com a barriga para baixo).
  • Ventral: ventre e abdômen em destaque (o pet é colocado de barriga para cima, proporcionando ao veterinário visualização total das partes a serem radiografadas).
  • Palmar e plantar: focados nas patas dianteiras e traseiras (as patas são apoiadas fixamente na superfície, sendo alinhadas para permanecerem firmes e expostas durante o exame).
  • Arcadas (superior e inferior): foco total na arcada dentária (o animal é deitado de lado, sendo virado para radiografar o outro lado).
  • Látero-lateral: evidência para intestino, aparelho urinário e tórax (aqui, o animal deve permanecer deitado de lado).
  • Dorsoventral: foco na coluna vertebral e no abdômen (o animal deve permanecer de barriga para baixo, com o queixo apoiado na maca).
  • Látero-lateral obliquo de boca aberta: posicionamento muito usado para exames odontológicos (o animal deve ser colocado de lado com a cabeça apoiada em um ângulo oblíquo e de boca aberta).
  • Látero-lateral obliquo de boca fechada: mantém o mesmo posicionamento do látero-lateral oblíquo de boca aberta, porém, com a boca fechada, focado em analisar a mordida do animal.
  • Frontal: o animal fica deitado com as costas na maca, e a cabeça e o focinho para cima, sendo uma posição muito usada em observações da coluna cervical.

Aparelhos para exames de imagem em pets que você precisa conhecer!

Assim como nos exames de imagem tradicionais, os equipamentos de alta qualidade são fundamentais, pois só assim será possível realizá-los corretamente, fornecendo os melhores e mais seguros diagnósticos.

Foi pensando nisso que separamos os principais aparelhos para exame de imagens em pets. Confira!

Canis 5C – Raio x Portátil

Projetado para hospitais, clínicas e home care veterinários, é um aparelho pequeno e leve, mas de alta intensidade de energia, o que faz com que ele se adapte aos mais variados cenários que demandam um raio x portátil.

A sua praticidade proporciona o uso em humanos e em pets, garantindo diagnósticos rápidos em ambientes de emergência ou domicílio.

Raio x AirRay-20

Projetado especialmente para uso veterinário, pode ser considerado o emissor de imagem mais rápido e prático do mundo, tudo por conta da sua bateria leve, adaptando-se aos diversos cenários que necessitam de um aparelho portátil.

É um aparelho de alta eficiência e praticidade para os médicos veterinários, oferecendo diagnósticos mais rápidos e precisos.

Raio x VXR E40 e EC40

É um sistema veterinário compacto e poderoso, que combina um hardware eficiente quando se trata de espaço. Além disso, conta com o poderoso software de imagem, RADMAX VXR – EC.

Devido ao gerador e workstation acoplados na mesa, pode ser um aparelho flexível, ideal para locais com espaços reduzidos.

Neste artigo, compreendemos a importância de um bom posicionamento para os exames radiológicos em animais e a necessidade de contar com os melhores aparelhos do mercado.

Se você quer se manter bem informado sobre mais assuntos como este, basta acompanhar o nosso blog.

E se quer conhecer os aparelhos de radiologia veterinária e ter na sua clínica os melhores do mercado, clique aqui e fale agora mesmo com a nossa equipe!

Mais Conteúdos
Saiba o que é e quais os melhores equipamentos de ressonância magnética do mercado
Alta performance em imagens radiológicas com o raio X GXR
Imagens radiológicas: você sabe como analisá-las?