BLOG

Entenda a importância de ter posicionamentos radiológicos corretos

O chamado posicionamento radiológico é um dos fatores que podem interferir nos resultados de um raio X. Por isso, é necessário ter conhecimento nessa área, a fim de obter imagens de qualidade que contribuam para diagnósticos precisos.

Mesmo que aparente ser algo simples, o posicionamento do paciente deve ser bem conduzido, com orientações claras e corretas, para que a qualidade dos resultados não seja comprometida.

Neste artigo, você irá compreender quais são esses posicionamentos radiológicos, sem esquecer da sua importância para a captação de boas imagens. Boa leitura!

Saiba o que é o posicionamento radiológico

O posicionamento radiológico nada mais é do que uma técnica para colocar o paciente e o equipamento de radiologia na posição correta durante os exames de imagem. O objetivo é obter imagens de alta qualidade, que mostrem exatamente a região de interesse, de maneira clara e precisa.

Todo o processo ocorre conforme a parte do corpo que será examinada, incluindo a utilização de equipamentos de imobilização, como almofadas e cintas, tudo para que o paciente não se mexa durante o procedimento.

O posicionamento correto é superimportante para a garantia de um exame bem realizado, evitando repetições desnecessárias dos processos. Dessa maneira, é preciso ter conhecimento e treinamentos especializados, considerando sempre a segurança e o conforto dos pacientes.

Importância dos posicionamentos radiológicos

Posicionar corretamente o paciente durante um exame radiológico é de suma importância para a obtenção de imagens precisas e de alta qualidade.

Alguns motivos se destacam quando o assunto é a importância desse posicionamento:

  • Diagnóstico preciso: com um posicionamento adequado, as imagens são mais nítidas, permitindo que sejam analisadas de maneira precisa e proporcionando diagnósticos mais eficazes.

  • Redução da radiação desnecessária: quando posicionada corretamente, apenas a área de interesse é exposta à radiação necessária para a obtenção da imagem, reduzindo a exposição de outras partes do corpo.

  • Diminuição de repetição de exames: o correto posicionamento é capaz de reduzir a probabilidade de imagens ilegíveis, evitando, assim, a necessidade de repetir o exame. Isso contribui para a redução de tempo e de recursos.

  • Pacientes mais seguros: o posicionamento ideal faz com que o conforto e a segurança do paciente sejam garantidos durante a realização do exame, minimizando riscos de movimentos que possam prejudicar a qualidade da imagem e a saúde do paciente.

  • Mais eficiência e produtividade: o posicionamento correto ainda permite a realização de exames com mais eficiência, obtendo imagens rápidas e sem perder a qualidade. Assim, auxilia na melhora do fluxo de pacientes e na utilização dos recursos disponíveis.

Ou seja, o posicionamento é crucial para a concepção de imagens de alta qualidade, diagnósticos precisos, melhor atendimento, segurança dos pacientes e muito mais. Por isso, precisa ser uma habilidade essencial dos profissionais de radiologia que atuam constantemente para práticas radiológicas com o máximo de excelência.

Veja alguns dos principais posicionamentos utilizados na radiologia

Com o objetivo de padronizar as análises e interpretações dos exames radiográficos, existe uma série de posições que deve ser seguida em cada exame.

Entenda-a a seguir.

Decúbito dorsal, ventral e lateral

Identificações que indicam se o paciente vai estar deitado sobre o dorso, sobre o abdômen ou ainda do lado direito ou esquerdo.

  • Decúbito dorsal: paciente deitado sobre o dorso.
  • Decúbito ventral: paciente deitado sobre o abdômen.
  • Decúbito lateral: paciente deitado do lado esquerdo ou direito.

Ortostática

Uma das posições mais utilizadas no raio X. O posicionamento ortostático ocorre quando o paciente fica em pé, com a coluna ereta, e mãos, pés e face voltados para a frente, seguindo o horizonte.

Semidecúbito ventral

Indica que o paciente está parcialmente deitado sobre o abdômen, com a perna que está em contato com a mesa esticada e a outra perna com o joelho dobrado.

Fowler e trendelemburg

Nas duas posições, a mesa do aparelho de raio X fica inclinada. No fowler, o paciente se deita de barriga para cima, com um ângulo em que a cabeça fique mais alta que os pés. No trendelemburg, o paciente também se deita com a barriga para cima, porém com a cabeça mais baixa do que os pés.

Litotomia

Na litotomia, o paciente se deita com o abdômen para cima, apoiando os pés no suporte do equipamento e mantendo as pernas afastadas. É um posicionamento muito comum para a realização de exames ginecológicos.

Em resumo, vimos que as determinações de posicionamentos corretos são fundamentais para realizar exames no dia a dia, entendendo a sua importância para a qualidade das mais variadas imagens de raio X.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Aproveite para compartilhar este artigo e deixar todo mundo bem informado. Para outros conteúdos como este, acompanhe-nos também no Facebook e Instagram.

Mais Conteúdos
Saiba quais os benefícios de visualizar imagens com o DICOM