Contraste para exames: o que é, para que serve e tipos

Apesar de muito usados na área da saúde, os exames que demandam o uso de contraste ainda causam dúvidas para inúmeros pacientes.

Isso ocorre, pois existem diversos tipos de contraste, com diferentes indicações conforme os casos específicos. Além disso, se não empregados corretamente, podem trazer riscos ao indivíduo.

Mas é importante ressaltar que a realização dos exames contrastados é fundamental, já que ela possibilita um diagnóstico de maior qualidade mediante os métodos de imagem. 

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo com informações relevantes sobre o contraste, seus tipos e seu uso. Boa leitura!

O que é o contraste?

O contraste é um líquido utilizado para facilitar que os tecidos internos de um paciente sejam mais bem observados, proporcionando imagens de qualidade para um diagnóstico médico assertivo.

Ele visa melhorar a diferenciação entre tecidos do corpo e demais estruturas de composição discordante. 

A administração desse componente pode ser por via oral ou venosa. 

Os casos de complicações graves com o seu uso são raros. Ou seja, os exames que empregam a substância são seguros aos pacientes desde que sejam respeitadas as orientações.

Dessa forma, a utilização é contraindicada para:

  • gestantes (com possíveis riscos ao bebê);
  • pacientes com insuficiência renal (principalmente, quando se trata de uma doença renal avançada);
  • antecedente alérgico (é fundamental relatar reações alérgicas).

Em resumo, exames que utilizam o contraste são testes radiológicos que buscam evidenciar determinadas partes do corpo. 

Radiografias, ressonância magnética e tomografia são alguns dos procedimentos radiológicos que em alguns casos demandam o uso do contraste.

Algumas reações adversas

As reações devido ao uso do contraste são raras. Mas, quando acontecem, elas podem ser:

 

  • Leves: paciente apresenta desconforto e vermelhidão na pele.
  • Moderadas: indivíduo pode ter episódios de tosse e náuseas.
  • Severas: os sintomas são falta de ar e anafilaxia.

Dito isso, recomenda-se que pessoas que irão se submeter a exames com contraste relatem qualquer tipo de alergia em exames anteriores, crises de asma ou problemas renais. Assim, os profissionais poderão realizar o atendimento de forma segura, protegendo a saúde do paciente.

Entenda a importância do uso do contraste em exames de imagem

De maneira bem simples, o contraste é essencial para otimizar a visualização do organismo que está sendo examinado. Dessa maneira, os profissionais podem promover uma avaliação completa.

Algumas áreas se destacam, sendo elas:

  • Ressonância magnética e tomografia computadorizada: o contraste serve para destacar lesões, tumores ou anomalias que podem não ser percebidos em uma ressonância ou tomografia sem contraste.

  • Radiografia: o contraste pode realçar estruturas necessárias, tornando tudo mais fácil, principalmente quando se trata de identificar detalhes.

  • Ultrassonografia: o contraste pode ser usado para uma melhor avaliação dos vasos sanguíneos, tumores e demais patologias.

  • Angiografia: o contraste é injetado diretamente nos vasos sanguíneos, com o objetivo de melhorar a visualização das veias e artérias.

Conheça os tipos de contraste

Os contrastes mais comuns durante exames são os compostos pelo sulfato de bário, iodo e gadolínio:

Sulfato de bário

O chamado sulfato de bário suspensão 100% é um tipo de contraste radiológico muito utilizado para análise do tubo gastrointestinal.

A sua aplicação é via oral ou retal, fazendo com que uma visualização melhor do sistema digestivo (esôfago, duodeno e intestino) seja obtida. Por isso, é muito usado em exames radiográficos (esofagograma/enema opaco).

Iodo

Também conhecido como contraste iodado, é uma medicação muito usada na tomografia computadorizada, onde o foco é estudar os vasos e a vascularização de possíveis lesões. Pode ser administrado de forma oral ou venosa.

Gadolínio

Comum em ressonância magnética, o contraste gadolínio facilita a análise de tumores e processos inflamatórios.

Administrado via intravenosa, é essencial para detectar tumores e estudar as estruturas vasculares nos exames de ressonância.

Ao longo deste conteúdo, tivemos informações relevantes sobre o contraste empregado em exames de imagem. 

Conte com a FutureMed para obter informações de qualidade sobre a área médica. Acesse muitos outros artigos importantes em nosso blog. Aproveite e compartilhe este conteúdo!

Mais Conteúdos
Radiografia Digital Dinâmica (DDR) e a sua revolução na saúde em 2024
Inteligência Artificial e suas aplicações na radiologia
Conheça o Mammo 1012C – Cassete-a-si para Mamografia